quinta-feira, 25 de junho de 2009

Meu amor.


Meu amor é assim:
inseguro, assustado e agitado
Como um pequeno pássaro
que aprende a voar.


Meu amor é assim:
certo, real e manso
Como uma velha águia
que se renova com o tempo.

Meu amor é assim:
procura, descoberta e ânsia
Como o ovo
que guarda nele a vida.

Meu amor é assim:
surpresa, eterno, infinito
Se derrama, se doa
na espera.


Etelvina de Oliveira
Publicado no Recanto das Letras

8 comentários:

Sam disse...

Que haja muitos amores assim como o seu. O mundo anda precisando de amor! Dessa mistura do bem e do bom. Olá moça, vi que isou em meu chão e que por lá plantou palavras boas. Coração agradece e espero que tenha se sentido acolhida lá em casa, espero tbm que retorne pois sua presença é desde já muito bem vinda. Muito linda e inspiradora sua casa. Voltarei sempre que puder.... Volte e retorne sempre que desejar para tomar um chá e ouvir histórias!Abraços, flores e estrelas pra você! Carinho, Sam

Uma aprendiz disse...

Que fofa, Sam.

Voltarei sim, com toda certeza.


beijos

tossan disse...

Surpresa, eterno, infinito...Gostei. Beijo

PS: Lá no klic é apenas poesia, a Encantadora é imaginária

Uma aprendiz disse...

Eu imaginava kkkkkkkkkkkkk

Vocês poetas são ótimos.


beijos, tossan

Deusa Odoyá disse...

Olá amiga.
Adorei sua forma de amar.
Puro, singelo e sedutor.
Parabéns...
Uma semana de muitas bençãos para vc.
Beijinhos doces, minha amiga.
Regina Coeli.

O Sibarita disse...

Hummmmmm... delicia de se lêr, eita poeta retada!

O amor, é isso tudo e mais um punhado do se doar, né não? kkkkk

Moça tu escreve é bem, né?

bjs
ZéCorró

Uma aprendiz disse...

Oi, Regina

Você é muito gentil, obrigada.

beijos

Uma aprendiz disse...

Obrigada, gentileza sua Corró.

Sabes que sua fã, né?

beijinhos