sábado, 17 de outubro de 2009

Nada sei.


Pensei que soubesse algo sobre o amor,
Ergui bandeiras contra a posse, o ciúmes e a dor.
Sonhei com amores impossíveis, sem fim.
Deles, só restou um espaço no peito. Um oco.

Saí em busca dos poetas.
Mas, ainda não sei se os lindos poemas que leio
são verdades ou só doces palavras rimadas.
Emociono-me. As vezes choro. Mas falta a presença.
Sei lá. São idas e vindas, tristes ausências.
Carências que gritam em mim. Ninguém ouve. Me calo.

Então, o que sei do amor?
Eu sei de mim. Talvez.
Não há regras, nem teorias.
Perfeição? Ledo engano.
Não existem estradas seguras.
Sempre é a primeira vez.

Gostaria de falar sobre nós. Mas o nós não existe.
Dou tempo ao tempo, que vai de sol a sol no horizonte.
Se vou ou se vens, nada sei. Espero. Com medo de sonhar.
Fecho brechas para que o encantamento de amar não me escape.

Acredite.
Quando me olho, vejo você.
Se calo, o pensamento voa.
Se me afasto, te levo comigo
Sim, meu coração te chama
Quando te ouço, cedo, me entrego.
Sou outra.....Ou não.
Sou sua.
Se és meu, você o sabe.
Mas não serei injusta:
Que fale de amor
Quem não for fingidor







Etelvina
17/10/09

5 comentários:

O Sibarita disse...

Dona moça, eita que você tá retada nessa poesia, desencantada, é?

Ai meu Deus! kkkkkkkkkkkkk Aquieta seu coração dona menina, oxente! kkkkkkkkkkkkkkk

Amar é tão bom, né não?

Oi, siga em frente, o amar é tudo é ou não é? kkkkkkk

Porreta, demais sua poesia, tá escrevendo divinamente...

PARABÉNS!

bjs
O Sibarita

Bandys disse...

Eu também não sei que é o amor..procuro poetas pra tentar entender e como ja dizia Pessoa, o poeta é um fingidor, finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente....
***************************************

Amor até o fim
Gilberto Gil

Amor não tem que se acabar
Eu quero e sei que vou ficar
Até o fim eu vou te amar
Até que a vida em mim resolva se apagar
***********************************************

O seu esta lindo, e assim eu vou tenatndo entender sentir e somente amar..

Beijos no ♥

Everson Russo disse...

Por mais que a gente viva, o amor sera sempre um misterio a ser desvendado, não tem manual e nem regras,,beijos querida e uma semana cheia de amor e paz..

O Profeta disse...

Corre assombração
Vai para outro mundo numa toada de vento
Afasta de mim este cálice
Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
Deixa-me navegar sem rumo, perder o control



Mágico beijo

Cleo disse...

O Amor não precisa ser entendido, ele só precisa ser sentido. Sinta-o e deixe rolar.
Lindo o poema.
Beijos com carinho.
Cleo