segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Novos tempos

Os braços afroxaram
As mãos cederam
A boca muda e murcha
serenou.

Há paz.

Recomeçar.

6 comentários:

Andréia disse...

Eo ser humano deixou a carne para seguir em outros planos..

A vida cessa para todos um dia..

Vim conhcer , parei e fiquei..


Um forte abraço

Andréia

Uma aprendiz disse...

Oi, Andréia

Esse é um dos mistérios da escrita: várias interpretações.

Obrigada pela visita.

beijos

Bandys disse...

Olá minha querida Etelvina,

Seria a morte?

Recomeçar com paz e nos braços de Deus.


Esse é pra você:

Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só. Amir Klink


Beijos

Uma aprendiz disse...

Oi, Bandyz

Você é a segunda que interpreta assim. rsrs

Na verdade, falo da vida do recomeçar diário.

Bom te ler por aqui, obrigada.

beijos

Machado de Carlos disse...

Tudo deve ter um começo, meio e fim. Depois tudo recomeça novamente. Começamos a viver outros ares.
As bailarinas são lindas. Quando as contemplamos em movimento nossa mente viaja. São como fadas. Parecem que entram em nossas vidas. Entretanto são anjos em forma de bailarinas.
Fiquei muito feliz com a sua passagem em meu recanto.
Beijos de Coração para Coração!

Flor de Lótus disse...

Oi,Querida!O recomeço é inevitável, sempre precisamos recomeçar, deixar o passado de lado e recomeçar...
Se abrir para o novo, sem medo, sem amarras...
Beijos