domingo, 27 de novembro de 2011

Vazio

Ai de mim,
que esqueci
quem sou
e como
pássaro
errante
alcei vôo
em direção
ao ninho
que não
me pertence.

És do mundo
sim,
de todos
que buscas
e daqueles
que te
procuram
não queres
ser ninho
e sim
apenas
passagem.

3 comentários:

FelisJunior disse...

...olá!...gostei... singelo, suave...
Parabéns pelo blog!

Bom final de semana!

O Sibarita disse...

Estou alegre ao menos escreveu e muito da porreta poemaço, vc é a tal!

Mas, será mesmo que lá ele só que voar, ficar solto? Ômopai! kkkkk

Oxente! Passagem? kkkkkkkkkkk

É nada dona moça! Sei não...

Dona Oyá! Hoje é dia de Iansã, viu? kkkkk

Hoje, já bati os atabaques! kkkkk

O Sibarita

O Sibarita disse...

Ô dona moça, coloque outra poesia, viu?

Tô com saudades dos seus belos poemas, ok?

O Sibarita