sábado, 30 de maio de 2009

Quimeras


Quando menina
pensei que no fim do arco-íris
havia um pote de ouro

Hoje descobri
que o arco-íris é o TEMPO
que pote é o CORAÇÃO
e que o ouro é a PAIXÃO ETERNA

Quimeras.........
.
.
.
Etelvina de Oliveira
.
Publicado no Recanto das Letras em 04/12/08
Código do texto: T1318453

4 comentários:

O Sibarita disse...

Oxente! Não entendi nadica de nadica! kkkk

Mudou o nome do blog, foi? Hummm...

Pois é, a Quimera é isso que sua bela poesia diz e mais aquilo do algo mais! kkkkkkkkkkkkkk

Tá o ouro!

bjs
O Sibarita

Uma aprendiz disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk, enjoei do outro nome kkkkkkkkkkkkkkkk

Gostou desse???

No vim das contas, a vida é uma quimera.

Obrigada, Sibarita, vc é meu leitor mais frequente kkkkkkkkkkkk

Volte sempre, sempre e sempre. kkkk

beijo

Por Ricardo Cazarino disse...

Olá!
Obrigado!!
Volte sempre!!
Bj

Uma aprendiz disse...

Oi, Ricardo

eu que deveria estar agradecendo.

bom fim de semana.

abraço